De volta às entrevistas, fomos falar com o nosso Mister dos Iniciados em semana de arranque do campeonato.

São já 9 anos de casa, uma formação ao nível de iniciados, juvenis e juniores e 3 anos de Senior. Regressou a época passada ao leme dos nossos traquinas e, este ano, a exigência aumentou ao assumir o plantel dos Iniciados.

AMSAC: Boa tarde mister. Foram muitos anos de dedicação na nossa casa. Gostaríamos de saber como chegou ao nosso clube e o que o fez ficar tantos anos na nossa casa?

Prata: Olá boa tarde, antes de mais dar os parabéns por esta iniciativa e agradecer o convite.

Sempre joguei Futsal, na altura ainda em ringue, em S. Sebastião de Guerreiros, mas quando vim morar para Santo António fazia sentido procurar clube perto. Um ano antes de entrar na AMSAC a minha Avó tinha assumido a Presidência e passei logo a ter um carinho e respeito especiais por esta Associação, no ano seguinte vim fazer treinos de captação e fiquei no plantel de iniciados. Começou assim uma história de entrega, compromisso e gratidão. Os anos foram passando e senti-me sempre em casa, acarinhado, enverguei a braçadeira de capitão durante alguns anos e não pode haver maior satisfação que essa. Fiz amizades com treinadores e colegas que duram até hoje. Conheci o clube e fui bem recebido nesta família, foi isso que me fez ficar tantos anos.

AMSAC: Após 5 anos de ausência, chega o convite novamente para integrar os quadros do clube, o que o fez aceitar e como correu a primeira época como Mister?

Prata: Quando abandonei o Futsal já como sénior fiquei sempre com saudades disto, entretanto os convites por parte de Directores iam surgindo de forma informal mas com sinceridade até que no Verão de 2016 o nosso Director Sr. Ferro voltou a fazer o convite e senti que estava na altura de voltar ao meu habitat natural. A primeira época correu muito bem, escalão de traquinas recheado de qualidade técnica e humana, senti que cresci e fiz crescer, é o mais importante penso eu.

AMSAC: Fez maior parte da sua formação na AMSAC, actualmente é treinador dos Iniciados. As diferenças são muitas? Um treino hoje de um iniciado é igual a um treino há 10 ou 15 anos?

Prata: Felizmente quando vim para a AMSAC tive bons treinadores, alguns deles depois disso passaram por grande clubes a nível nacional, os treinos já tinham bastante dinâmica e conteúdo. Hoje em dia penso que há mais informação, melhor formação de treinadores e houve também uma evolução na compreensão da modalidade, isso leva-nos a ser mais exigentes. Contudo temos o contraste nos atletas que têm menos futebol de rua e resumem a sua aprendizagem às horas de treino o que dificulta o trabalho do treinador.

AMSAC: E relativamente ao clube, quando falámos com o Mister Miguel Velez ele falou-nos das diferenças entre uma e outra época (quando era jogador, para agora) . O Mister Prata também passou pelo mesmo trajecto, se bem que em épocas diferentes, o Futsal da Associação mudou?

Prata: Eu não tive o prazer de jogar no mítico ringue da AMSAC, e por isso não conheço essa realidade ao ponto de a comparar. Mas na minha altura existiam muitos miúdos com grande potencial, acima da média e que hoje seriam jogadores profissionais se tivessem tido outro tipo de postura. Hoje em dia já não há espaço para o miúdo craque que não tem conduta, hoje em dia preza-se pelo atleta completo, potencial técnico-tático mas acima de tudo potencial humano e de compromisso. Penso que essa foi a grande evolução na AMSAC  ao nível da formação e os resultados estão à vista. Estamos a reerguer a formação e colocá-la de onde nunca devia ter saído.

AMSAC:  Se no ano passado estava nos traquinas, este ano nos Iniciados a exigência é sempre maior. Sabemos que se preparou com o curso de nível I e que encara esta época com muita vontade de trabalhar com qualidade. Como tem sido a preparação da equipa e respectiva pré-época?

Prata: De facto o curso que acabou em Março deste ano foi uma etapa fundamental no meu crescimento como treinador uma vez que moldou a minha perspectiva do treino. Sinto-me mais capaz e obviamente mais motivado para abraçar este projecto. A equipa tem muitos elementos novos, uns que nunca jogaram Futsal, outros que subiram de escalão e nesse sentido é preciso ter paciência e dar tempo para que se crie a química entre eles e entendam o que pretendemos. A pré-época teve um balanço positivo, aumentamos um treino extra por semana pois as 2h30m que dispomos não é suficiente para trabalhar um plantel com estas características, tivemos 7 jogos de treino em que apenas perdemos um e empatámos outro e sentimos a equipa a crescer em alguns pontos.

AMSAC: Sendo assim podemos assumir que os nossos iniciados irão lutar pela subida de divisão?

Prata: Não posso esconder que não se viva esse espírito no grupo ou que não nos passa isso pela cabeça, contudo uma coisa de cada vez, primeiro fazer pontos, garantir os primeiros 8 lugares e depois disso lutar por fazer história. Como disse anteriormente a equipa tem ainda um longo e árduo processo de crescimento pela frente.

AMSAC: Olhando para o calendário vemos alguns clubes com história na formação. Tem já ideia de onde podem vir os verdadeiros perigos e quais os grandes candidatos à subida?

Prata: Não tenho uma opinião pormenorizada dos adversários, sei que há equipas mais candidatas que nós aos primeiros lugares mas isso não nos desmotiva, até pelo contrário. Conhecemos bem 2/3 equipas que irão estar certamente no topo mas sinceramente acho que temos uma Divisão muito competitiva onde o perigo virá de qualquer equipa.

AMSAC: Os Iniciados sempre foram um escalão de referência da formação do nosso clube com passagens pela divisão de honra e boas classificações na sua história. O que a seu ver tem faltado para voltarmos a colocar os nossos miúdos no escalão máximo e a lutar de igual para igual com os clubes da frente?

Prata: O que tem faltado a este escalão era o que faltava também aos juniores e juvenis, e já referi à pouco, tem a ver com o tipo de gestão do plantel. Hoje em dia é preciso garantir miúdos que mais do que tecnicamente fortes sejam mentalmente e humanamente fortes. Só esses irão aprender, crescer e ajudar o escalão a voltar à Divisão de Honra. Acredito que temos esses miúdos!

AMSAC: A pergunta que não pode faltar em qualquer entrevista… Muitos anos e muitas histórias com as nossas cores ao peito, alguma que se destaque?

Prata: Destacam-se algumas, umas mais positivas, outras nem tanto. Prefiro falar das positivas obviamente. Não posso esquecer o dia em que ganhámos ao Sporting CP em Juniores por 2-1 em casa num jogo em que apenas tínhamos 1 jogador de campo no banco. Acabámos exaustos mas foi uma prova de que com esforço e concentração se fazem coisas bonitas. Outro momento marcante foi a subida à 1ª Nacional com os seniores, jogar contra o actual melhor do mundo Ricardinho, enfrentar uma equipa que muitas vezes vou apoiar para a bancada (SCP) foram momentos que guardo com muita satisfação. Obrigado AMSAC

 

Mais uma semana cheia de jogos onde todos os jogos são importantes!

Seniores recebem o Fátima em casa naquele que será certamente um dos jogos da jornada,

Juniores recebem o sempre forte Estoril Praia e não querem perder mais pontos,

Juvenis procuram mais uma vitória e assim manter a liderança,

Iniciados estreiam-se no campeonato e sendo assim todo o apoio será pouco!

Quatro jogos, três deles em casa!!

Vem apoiar pois, TU FAZES PARTE!

Num jogo bastante disputado e onde por duas vezes estivemos a vencer, a nossa equipa não conseguiu segurar o resultado terminando derrotada por 4-2 no reduto do Casal Velho.

Não foi o resultado que queríamos, mas contamos com o apoio de todos, para já contra o Fátima voltar às vitorias!

Acreditamos muito na nossa equipa e juntos somos mais fortes!

Resultado Final:

Casal Velho 4-2 AMSAC

Jornada dupla que termina de forma positiva para as cores da AMSAC.

Os nossos juniores depois de uma derrota e um empate nas últimas duas jornadas foram ao difícil terreno do Vila Verde aplicar chapa 4 sem resposta e ascender assim ao segundo lugar. Já os Juvenis perderam os primeiros pontos no campeonato ao cederem empate caseiro frente ao CAD, com resultado em 6-6, contudo beneficiaram da derrota do Vinhais para subir de forma isolada à liderança da Divisão de Honra.

“todo trabalho ganha”

Decorreu ontem na AFL o sorteio dos campeonatos dos nossos infantis e benjamins.

Vários jogos a não perder e onde contamos com o apoio de todos!

 

Mais uma semana e mais três importantes jogos.

Não deves perder, não vais querer perder!

Ontem dia 5 de Outubro realizámos dois jogos relativos à 4ª jornada da Divisão de Honra de juniores e juvenis. Ambas as partidas se realizaram no nosso pavilhão e com a proximidade de horários das duas partidas antevia-se casa cheia. Foi o que acabou por acontecer, boa afluência e bom ambiente vivido nas bancadas.

Dentro da quadra os juvenis com partida às 15h venceram a AM Poretela por 5 – 3 somando assim 4 vitórias em 4 jogos já disputados. Os juniores não foram além do empate com a Academia de Ciências, jogo emocioante de parada e resposta onde o resultado se fixou nos 7 – 7.

Contudo as nossas formações não ficarão por aqui neste fim de semana prolongado de jornada dupla. No próximo dia 7/10 sábado, os Juvenis recebem o CAD às 15h no Pavilhão Gen Humberto Delgado. Os juniores deslocam-se até ao tereno do SC Vila Verrde domingo dia 8 pelas 17.30h.

“todo trabalho ganha”

 

Terminou há instantes o jogo AMSAC vs MTBA, jogo a contar para a 2ª jornada da 2ª Divisão Nacional serie E.

Resultado Final:

AMSAC 10 – 6 MTBA
Golo de: Filipe Nuno (3), Tonilson (2), Bruninho (2), Eder Almeida (2), Fred .

Agradecemos todo o apoio e que a onda AMSAC seja cada vez maior pois juntos somos definitivamente mais fortes!

 

Continuamos com os três escalões com jogos oficiais!

Seniores com estreia em casa na procura dos 3 pontos enquanto que juniores e juvenis querem continuar a sua senda vitoriosa.

Não faltem, não nos deixem de apoiar!

 

Ainda em regime de pré temporada os nossos iniciados participaram nos 2ºs Jogos do Concelho de Arruda dos vinhos.

Sábado dia 23, realizaram-se os jogos respectivos à fase de grupos, onde a AMSAC entrou a ganhar frente aos infantis do Benfica por 6 – 1. A fechar o dia desputou-se um renhido encontro diante do Infantado que terminou a uma igualdade de 2 bolas.

Com os 4 pontos amealhados a AMSAC marcou presença na final de dia 24 diante do Barroca D’Alva. Encontro que vencemos por 3 – 1.

“Todo trabalho ganha”