Poucos dias depois da inauguração do novo Centro Comunitário de Santo António dos Cavaleiros entrevistamos a nossa presidente Henriqueta Sabino, em funções desde 2006.

AMSAC: Permita-me que comece exactamente pela questão do Centro Comunitário. Foi um processo que se iniciou em 2002 e que apenas agora, 15 anos depois, se vê concluído. Sabemos que foram vários os problemas ao longo de todo este tempo. Neste momento podemos afirmar que a obra está de acordo com as necessidades da AMSAC e da população de Santo António de Cavaleiros?

Henriqueta Sabino: A assinatura deste protocolo entre a AMSAC e o Município de Loures acordava a cedência dos nos­sos terrenos e como contrapartida seria construído o Centro Comunitário. Foram muitos os problemas que se nos puseram ao longo destes 15 anos, mas o trabalho e a perseverança venceram.

Neste momento podemos dizer que foi o projeto possível. Um projeto com 15 anos e no qual a AMSAC não participou. Muito ainda foi melhorado quando o tivemos. Mas com todas as vicissitudes podemos dizer que serve a AMSAC e sobretudo a população de Santo António dos Cavaleiros.

 

AMSAC: Já vai no seu 3º mandato como Presidente da AMSAC, num total já de 11 anos. Podemos afirmar que esta foi a grande obra durante os seus mandatos ou destacaria outra?

Henriqueta Sabino: Sim já vou no meu 3º mandato. Esta é a obra de maior relevo. Quando entrámos não existia creche. Arranjámos instalaçõ­es para a sua existência e fizemos com que a AMSAC se abrisse à população pois estava muito virada para si. Procurámos também criar melhores condições nas valências existentes, digamos que procurámos envolver todos num novo projeto.

 

AMSAC: A Associação tem neste momento as valências de creche, Jardim de Infância, ATL, Ginástica e Futsal. Num total falamos de cerca de 250 crianças. Com o novo Centro Comunitário, para 2018, está também previsto o centro de dia para terceira idade com apoio domiciliário. Como é a gestão no dia-a-dia de todas estas actividades? Que dificuldades são enfrentadas para manter toda esta estrutura a funcionar?

Henriqueta Sabino: Com o mesmo lema que impusemos desde o primeiro dia. Rigor, trabalho e muita vontade de tornar esta instituição cada vez maior e melhor!

 

AMSAC: Como foi referida na inauguração do Centro Comunitário, parte da AMSAC vive do voluntariado de diversos colaboradores, nos quais se inclui toda a direcção, os quais não usufruem de qualquer remuneração. O que acha que move estas pessoas para dedicarem tanto tempo a esta Associação? Que mensagem gostaria de lhes deixar?

Henriqueta Sabino: São muitos os desânimos mas as alegrias que recebemos da área escolar, desportiva e outras compensam.

 

AMSAC: Sabemos que no dia seguinte a se ter reformado começou as suas funções como Presidente na AMSAC. Sabemos que muitas pessoas quando chegam à reforma gostam de usufruir de parte do tempo para descansar de anos de trabalho. No seu caso não foi assim… Sabemos que dedica muitas horas do seu tempo a esta causa. A si pessoalmente o que a move e o que a faz manter-se motivada?

Henriqueta Sabino: Não sei. É um sentimento difícil de explicar. A única coisa que posso dizer é que os dias de alegria que se tem quando se atinge um objetivo superam as angústias, que também existem por se querer fazer mais e não se conseguir.

 

AMSAC: Quando falamos da AMSAC, principalmente gente associada ao desporto, associa ao Futsal. Recentemente, por duas vezes nos últimos 3 anos, AMSAC foi Campeã distrital no escalão de Juvenis e Juniores. Como vê a Presidente o Futsal e qual a importância que acha que o mesmo tem dentro da estrutura da AMSAC?

Henriqueta Sabino: Cá estão as alegrias. De facto sempre a AMSAC foi associada ao desporto e isto pelo bom trabalho que sempre foi feito junto da juventude. O Futsal é uma das áreas com maior preocupação por parte da Direção. Querer fazer o melhor, apoiar ainda mais e ter cada vez menos ajudas, cria grandes angústias, na medida em que o futsal tem a mesma importância que qualquer outra área, mas a diferença está no facto de termos a consciência de que fazemos um excelente trabalho social mas ajudas são poucas, ou melhor este trabalho não é encarado desta mesma forma por apoiantes e patrocinadores.

 

AMSAC: No entanto, apesar de sermos um dos históricos do Futsal, com 6 escalões de formação, e com várias provas dadas no seu passado, AMSAC continua sem ter um pavilhão próprio. Há muita gente que a Associação já merecia um pavilhão… Na sua opinião o que falta ou é preciso para que isso aconteça? Será a sua próxima grande obra enquanto Presidente?

Henriqueta Sabino: Gostaria que assim fosse. Uma coisa é certa não descurarei e trabalharei para que possamos fechar o ringue e ter um Pavilhão tão necessário para a Freguesia.

 

AMSAC: Por falar em história, AMSAC celebrou este ano o seu 47º aniversário. A Henriqueta, como Presidente, e com todos os anos que leva dedicada à Associação, faz já parte da história da mesma. Como gostaria de ser recordada no futuro?

Henriqueta Sabino: Não tenho pretensões. Somente como uma mulher que veio por 2 anos e que tomou amor por esta casa e que tentou fazer dela uma grande Associação!

 

AMSAC: Esta preparada, para Setembro, uma nova campanha de angariação sócios. Obviamente que os sócios de qualquer Associação são uma fonte de receita importante, contudo ser sócio da AMSAC é ser muito mais que uma fonte de receita, é fazer parte de um projecto com 47 anos de compromisso à vida de milhares de famílias. Com o aumento da família AMSAC, quais os verdadeiros feitos que poderão ser alcançados, não só pela Associação como pela comunidade?

Henriqueta Sabino: Ter mais gente empenhada nesta grande casa, com espírito de trabalho e solidariedade e poder alcançar ainda mais êxitos que só beneficiarão a comunidade.

 

AMSAC: Como surge o título da campanha “tu fazes parte” e quais as características comerciais desta campanha?

Henriqueta Sabino: A AMSAC é uma família e todo o membro que se juntar vem fazer parte dela e possivelmente ajudá-la a crescer ainda mais.

 

AMSAC: Recentemente AMSAC apresentou também um novo site com uma imagem mais moderna e renovada. É sinal de que algo está a mudar ou qual foi a estratégia associada a este novo site?

Henriqueta Sabino: A Associação tem sido uma escola em várias vertentes, na escolar, no desportiva e outras. Tem sido este espírito que nos tem ajudado inovar e a Direção tem sido sensível e aberta, de bom grado participou e partilhou dando liberdade para essa inovação, criando uma imagem mais agradável e acessível.

 

AMSAC: Falando agora da vertente mais social, a Associação insere-se num bairro/freguesia em que efectivamente existem alguns problemas sociais. Sente que efectivamente a AMSAC é importante e tem conseguido durante todos estes anos contribuir para uma melhor integração e formação dos nossos jovens e restante população?

Henriqueta Sabino: Não tenho a menor dúvida. Muitos são os que por aqui passaram e que hoje nos visitam a agradecer o trabalho feito.

 

AMSAC: Acreditamos que muitas vezes para ajudar os outros, e neste caso quando falamos duma parte substancial que depende do voluntariado, como falado anteriormente, precisamos de receber os devidos apoios, donativos e/ou patrocínios. Nos dias que se vivem alguns clubes e/ou associações vivem tempos difíceis que têm levado a que terminem ou abdiquem de parte das suas valências ou modalidades. AMSAC enfrenta os mesmos problemas ou como tem conseguido ultrapassar estas questões?

Henriqueta Sabino: Como disse atrás, acerca do Futsal, a AMSAC sofre exatamente do mesmo problema. Tem sido objeto de ponderação por parte da Direção. Sabe­mos que acabar com o desporto é deixar ainda mais desprotegida a juventude do bairro, mas de facto de dia para dia se torna mais difícil se não surgirem apoios/patrocínios.

 

AMSAC: O seu mandato, e da restante Direção, termina em 2019. Quais são os seus grandes objectivos e da restante equipa diretiva até final do mandato?

Henriqueta Sabino: Penso como os restantes, continuar a dignificar esta casa e lutar pelo fecho do ringue. Sem modéstia a AMSAC merece!

 

AMSAC: Por último que mensagem gostaria de deixar a todos os sócios e colaboradores da AMSAC tal como à população de Santo António dos Cavaleiros?

Henriqueta Sabino: Tal como iniciamos o mandato. Rigor, empenho e trabalho. Nós estamos convosco. Continuem a estar connosco.

Sozinhos nada fazemos juntos faremos muito!

SENTIMOS O QUE FAZEMOS

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *